sábado, 27 de fevereiro de 2016

Os meninos do coro



Coitadinhos dos meninos do coro, ficaram todos indignados com o cartaz

Estou espantado com tantos religiosos fervorosos, mas no fundo estão-se marimbando para a religião, gostava de saber quantos destes religiosos cumprem com os seus atos religiosos, quantos vão à missa, e que fanatismo é esse que parece ser comparado ao dos muçulmanos, e que tanto são criticados pelo seu fanatismo radical. Lembram-se da polémica de um simples desenho humorístico num jornal francês, Charlie Hebdo, pois é, eles, os muçulmanos também ficaram indignados, mas todo o mundo ocidental se manifestou com cartazes a dizerem que eram todos Charlie Hebdo. Não seria mais correto os cartazes dizerem que eram todos contra o terrorismo! Porque o que aconteceu, foi um ato terrorista! Ao dizerem que são todos Charlie Hebdo, pode ser interpretado como, estarem todos de acordo com os desenhos sarcásticos, ridicularizando o tal profeta Maomé. Então porquê tanta indignação com este cartaz?

Para quê tanto fervor religioso, quando o que se vê neste mundo é a maioria das pessoas terem uma atitude diabólica, desumana, ignorante, tanto mal se faz, que nada tem de religioso. Até pelo contrário, os próprios mentores religiosos são os principais autores das práticas mais horrendas contra as almas que eles se dizem ser seus fervorosos protetores. É ridículo defender as religiões, sendo elas a principal causa das guerras terríficas que estamos a viver, em que a maioria dos mortos são de inocentes, religiões que deviam contribuir para a paz, e só a paz, fomentam as guerras, acumulam fortunas e não distribuem nada por quem está a morrer de fome, nem acolhem ninguém dos refugiados das guerras, ou espoliados da sociedade, a santíssima sociedade muito religiosa, mas que não passa de uma sociedade podre, hipócrita sem o mínimo de sabedoria do que realmente são. Quando pensam que devem defender os conceitos religiosos falsos, deviam defender sim, os valores humanos, o que nos alimenta o espírito, não é a religião, mas sim o amor entre todos nós, a compreensão, contribuir para a igualdade, direitos humanos, dignidade humana e socialmente integra. Não pensem em deus, pensem em vocês, em nós todos, nós somos o único deus enquanto existimos, depois apenas somos lixo, única e simplesmente lixo, assim como todas as religiões do mundo são. Vejam a realidade da humanidade e do mundo em que vivemos, e não as histórias de contos de fadas. As religiões, assim como as políticas, foram invenções que os mais inteligentes criaram para dominar os ignorantes, ingénuos, burrinhos, de fácil manipulação e submissão. Para quê ficar indignado com um simples cartaz, tão inofensivo como qualquer outro em que aparece um partido candidato a governo, ou um candidato a PR. Afinal, o tal Jesus, não passou de um simples líder de um partido na clandestinidade em que ditava as leis certas para a maioria da humanidade, mas que os Reis dominantes não permitiam, porque os únicos deuses na Terra, eram eles, e só eles, vejam lá! Eles não acreditavam em deuses, porque eles sabiam e sabem os de hoje, que é coisa de ignorantes, embora eles sejam apologistas da existência de deuses, pois claro, isso interessa-lhes.          

Sem comentários:

Enviar um comentário

O seu comentário é importante, dê a sua opinião e ajude a divulgar, agradeço a vossa participação. Sejam bem-vindos.