sexta-feira, 14 de outubro de 2016

A nova guerra fria em lume brando


Rússia constrói abrigos e prepara-se para "terceira guerra mundial"

As autoridades russas estão a preparar abrigos antinucleares em Moscovo, noticiou a principal estação de televisão da Rússia, referindo que a "terceira guerra mundial já começou" por causa do conflito na Síria.

Em Moscovo, a escalada da tensão diplomática é "amplificada" através dos meios de comunicação social que publicam os "inúmeros" comunicados do Ministério da Defesa russo, e nomeadamente as declarações do general Igor Konachenkov, porta-voz do Exército da Rússia que tem dirigido críticas diretas contra a Casa Branca e ao Pentágono.

"Eu quero recordar aos "estrategas" americanos que os mísseis antiaéreos S-300 e S-400 que asseguram a defesa das bases russas em Hmeimim e Tartous, na Síria, têm um raio de ação que pode vir a surpreender qualquer aeronave não identificada", disse o responsável militar russo no dia 6 de outubro.

- Mais uma vez se fala na guerra fria, e realmente ela existe atualmente outra vez. A Rússia e os problemas relacionados com a Ucrânia e Síria, foram o rastilho para atear o fogo, que mesmo em lume brando, vai aquecendo e de que maneira, este confronto, que por enquanto ainda é só de palavras, atos e omissões, mas que pode aquecer até ao ponto de explodir a qualquer momento, esta guerra fria já anunciada e admitida, e pior ainda, a guerra fatal, total, a terceira guerra mundial, também já anunciada por muitos, ou pelo menos, admitida, mesmo pelos que estão no topo do mundo, como o Papa, e agora os lideres russos. Uns dizem que ela já começou, outros dizem que pode acontecer a qualquer momento. Esta preocupação é real, pois tudo caminha para que as coisas piorem, e não se vê soluções para os problemas, o mundo está muito dependente das soluções de quem manda e escolhe o nosso destino, para muitos é prioritário e de grande importância para todos, que haja soluções para as divergências e conflitos, mas para outros, parece haver um grande interesse de que os conflitos se generalizem, não se sabe bem porquê e por quem, mas imaginamos e duvidamos de muitos, e estes muitos, (que no fundo, até não são muitos) são os que realmente mandam no nosso destino, eles dominam o mundo e não são só os que estão a liderar os países, tudo indica que há uma força maior por trás dos que governam os países mais poderosos do mundo, há uma ELITE de grandes interesses, e tudo vale para atingir os objetivos. Pode ser que por enquanto seja só propaganda, intimidação, ou demonstração de força por parte da Rússia, assim como já nos habituamos com o mesmo tom arrogante do louco líder norte coreano, embora a Rússia seja muito diferente. Mas isto de propagandas, não se fica só por estes dois países, todos os outros são especializados nisso, quando se trata de divergências ou conflitos. Assim sendo todos devemos ficar sempre cautelosos e desconfiados, pois nós acreditamos muito facilmente no que nos dizem, mas como não temos certezas, ficamos assustados e submissos. Já ouvimos falar de atos terroristas de falsa bandeira. E o que é isso? Nada mais, nada menos, que a provocação do medo, organizar grupos para atuar sem dó nem piedade contra alvos indefesos, para causar pânico, caos e terror, no sentido de acusar esses grupos de pertencerem a uma edeologia, religião, partido ou país, que se queira atingir de má-fé, para que o país que foi vítima desse atentado tenha motivos para ter um conflito de interesses e mesmo provocar guerras. Exemplo disso, foi os atentados às torres gémeas nos EUA, que como sabemos, nunca ficou completamente esclarecido, e provavelmente nunca será, porque não podemos acreditar, que meia dúzia de maluquinhos fariam uma coisa daquelas, pelo simples prazer de matar tanta gente e a eles próprios, assim, sem motivo aparente, tinha que haver um grande motivo, e naquela altura, nos países árabes, de onde eram os autores dos atentados, não havia motivos de extrema gravidade para se ter uma atitude daquela natureza, é ridículo pensarmos nisso. Havia sim, um grande interesse em provocar a guerra no Iraque, por parte dos americanos e seus aliados, isso sim. E o que se viu, é que se vê hoje, a guerra quase generalizada pelo mundo. Eu queria acreditar que o novo Secretário-geral das Nações Unidas (ONU) consiga pôr água na fervura desta caldeirada, mas mesmo a ONU tem tido pouco poder interventivo, isto pelo mesmo motivo que já mencionei neste texto, há um poder absoluto e oculto, que nos domina neste mundo, e não é deus, não, não é, ele é muito terreno, diabólico, e muito ganancioso. 

quinta-feira, 13 de outubro de 2016

O pai Santo


Ativistas portugueses participam no Tribunal Monsanto 

"É a primeira vez que se realiza um tribunal moral nesta área, para dar visibilidade global a diferentes situações locais de vítimas da irresponsabilidade da Monsanto", explicou à Lusa Irina Castro, que integra o grupo de sete ativistas portugueses que vai deslocar-se a Haia, na sexta-feira.

Saiba se no seu concelho é usado glifosato nos espaços públicos

O Bloco de Esquerda questionou por escrito todas as Câmaras Municipais do país sobre o uso de glifosato nos espaços públicos. Confira se no seu concelho se recorre a este perigoso herbicida cancerígeno.

Monsanto: Há mais de um século a contaminar o planeta

Criada em 1901 como uma empresa de produtos químicos, a Monsanto, hoje dedicada à biotecnologia agrícola, tem vindo, ao longo dos anos, a contaminar o nosso planeta, a controlar a nossa alimentação e a exercer o seu poder e influência junto de governos e organismos públicos. Dossier organizado por Mariana Carneiro.

O herbicida cancerígeno glifosato está a contaminar o país

Análises da Plataforma Transgénicos Fora, feitas pela primeira vez, revelam que existe elevada contaminação com glifosato em Portugal. Bloco propôs proibição mas AR recusou. O deputado Jorge Costa declara que situação “é totalmente inaceitável” e espera que a posição ambígua do governo se altere em breve.



- A Monsanto em tribunal! Será que há algum pai que condene os seus próprios filhos? Se a Monsanto fosse a um tribunal verdadeiro, responder pelos seus ´´crimes`` contra a humanidade, os donos disto tudo lá estariam com os seus trunfos para ilibar estes réus gigantones, seus criados e obedientes. Tudo não passaria de mais um encenação teatral em que tudo acabaria com umas multas, que é coisa que se paga sempre bem. A serem condenados, seria a prova de que cometeram crimes contra a humanidade, mas, a serem ilibados, seria a prova de que o crime compensa, e os lucros que envolvem estes produtos, que estas empresas vendem tão bem, são muito mais importantes que a saúde dos seres humanos. Mas, agora como vai ser? A gigante americana Monsanto foi comprada pela gigante alemã Bayer, e isso muda alguma coisa? Bem, para já, muda de mãos a pasta com as responsabilidades para a Bayer, e esta paga cerca de 60000000000 de dólares, sessenta mil milhões de dólares, pelo chorudo negócio tão disputado, e de grande interesse para a Bayer. E porquê? Porque a Bayer já está a contar que o negócio dos produtos, (que tanto mal fazem às populações de todo o mundo) venha a aumentar consideravelmente, com as previsões do aumento da população mundial, que segundo dizem eles, poderá chegar aos 10.000.000.000, dez mil milhões em 2050, e como tal, será preciso mais ´´veneno`` para rentabilizar a agricultura, que forçosamente continuará a ter produtos transgénicos, e que provavelmente continuarão a não constar nas descrições dos rótulos. Por isso, provavelmente, tudo ficará como antes, o veneno continuará a contaminar os produtos alimentares, as populações continuarão a contrair doenças sem saberem bem da origem e o motivo, continuaremos a morrer por comer, e continuaremos a morrer de fome por não comer, porque ninguém nos defende, porque os interesses sempre estiveram acima de tudo, mesmo da vida humana. 

domingo, 9 de outubro de 2016

O Sol da meia-noite


http://www.esquerda.net/artigo/recordes-de-temperatura-sao-literalmente-do-outro-mundo/44837

Recordes de temperatura são literalmente do outro mundo

A "próxima estação" em matéria de recorde de temperatura provavelmente será o chamado 11º Estágio Isotópico Marinho (MIS11) ou Holsteiniano, de cerca de 400 mil anos atrás. Artigo de Alexandre Costa.

- Acima de tudo, e considerando que não há solução, porque a estupidez da humanidade não dá para mais e a inteligência dos homens está nas contas bancárias. Tudo indica que só está a salvo, quem está acima dos 50 anos, e que teve a sorte de não deixar cá nenhum descendente. Porque quem tem mais de 50 anos, talvez já não vá sofrer as consequências do terror que por aí vem, e não ficará com os remorsos de deixar os filhos e os netos a morrer aos bocados, sufocados pelo terrível clima que vão enfrentar, e as trágicas carnificinas que as catástrofes naturais vão causar, que serão muito mais devastadoras que todas as atrocidades causadas por todos os terroristas do mundo. 

terça-feira, 4 de outubro de 2016

Bancos maus, bons para quem?



Em que consiste um “banco mau”?
                                                                      Esquerda.net
- O “banco mau” é uma entidade pública que com dinheiro público comprará os ativos tóxicos. O preço a que comprará os ativos pode variar. Artigo de Eduardo Garzón, publicado em dezembro de 2011, quando em Espanha se discutia a criação de um banco mau, que acabou por ser criado (Sareb) no final de agosto de 2012.

- É importante notar que a atual má situação das entidades bancárias se deve a uma má gestão com muitos anos de ganância financeira, possibilitada pelas regulações desenhadas pelos governos ocidentais nas últimas duas décadas. Estas entidades cometeram atrocidades chocantes na busca do seu próprio lucro e desestabilizando um sistema económico que está a empurrar muitas pessoas para a pobreza. Será absurdo e indignante que os Estados paguem os custos da situação sem impor castigos, medidas e regulações que impeçam que isto volte a repetir-se. Mas isso não está em cima da mesa. Está a perdoar-se e a resgatar-se os culpados de um sério delito com dinheiro de todos, e está a permitir-se que continuem a cometer crimes, gerando pobreza e instabilidade nos nossos países.

Nunca antes na história da humanidade se tinha violado a Justiça de uma forma tão descarada e tão cínica, em que se procura convencer o prejudicado de que se está a atuar com decência. Vivemos num mundo de cabeça para baixo, onde os criminosos são perdoados e aplaudidos, enquanto os inocentes são castigados e espancados.

Agora querem criar mais um banco mau, para os créditos mal parados, para limpar o lixo dos bancos. Mas, e quem paga? Pois, porque se o lixo fica no banco mau, alguém tem que pagar a limpeza! É que não há milagres! Onde vão buscar o dinheiro que os devedores não puderam pagar? Não é muito difícil adivinhar, pois serão os mesmos de sempre, o Zé pagador, o salvador da Pátria, o Zé-povinho, coitado, o Zé, que dizem eles, viveu e vive acima das suas possibilidades, o Zé que comprou casa e não conseguiu pagar as prestações, porque foi enganado, prometeram-lhe todas as condições e vantagens oportunistas, em nome da economia paradisíaca, em que todos lucrariam, uns ficariam donos de casas, terrenos e empresas, e outros enriqueceriam à custa destes. Mas afinal, nem os novos donos chagaram a ser donos, nem os bancos enriqueceram o que esperavam enriquecer. Mas alguém enriqueceu, os primeiros donos, que venderam as suas propriedades, ficaram com o dinheiro dos bancos, e o dinheiro, provavelmente voou para os paraísos fiscais, à sombra da bananeira, com bons rendimentos de juros, nada de impostos monstruosos de IMIs e outras aflições, lá estarão eles a rirem-se de nós. No entanto, os bancos bons livram-se do lixo, retomam a confiança dos investidores, e lá começa tudo de novo outra vez, cedência de mais créditos. É uma bola de neve que não vai parar de crescer, até ao dia em que se irá despedaçar contra uma parede, assim como a nossa cabeça.